);

Para quê saber as necessidades do consumidor?

Os consumidores são preciosos, seja qual for o negócio. Manter um cliente é muito mais económico do que conquistar um novo. Daí que estudar os clientes é fundamental, nomeadamente quais as variáveis que explicam o comportamento dos consumidores.

Estas podem ser de natureza individual, permanente ou sociológicas e psicossociológicas. As últimas são pacificamente aceites, por se referirem a características resultantes de comportamentos do consumidor associados ao grupo a que pertence, à classe social em que se integra, à cultura em que nasceu ou cresceu ou ao estádio do ciclo familiar. Já as primeiras costumam gerar maior controvérsia.

Como se pode saber as necessidades de um consumidor? Ou, pelo contrário, é obvio que um consumidor adquire um sabonete para lavar as mãos. Sim, é verdade, mas porque razão escolheu a marca A e não a marca B? Qual foi a necessidade que procurou satisfazer? Qual a motivação do consumidor para escolher aquele produto em concreto? Qual a atitude perante a marca?

Estas são questões cujas respostas podem representar muito valor ao produto comercializado. Quando a empresa domina as variáveis explicativas individuais do consumidor consegue aperfeiçoar o produto à imagem do cliente.

A construção da oferta ao mercado faz-se, então, em função da resposta às necessidades, motivações e/ou atitudes do consumidor, numa perfeita simbiose que fará com que este reconheça o valor acrescentado do produto.

As marcas, para fidelizarem os consumidores, devem conseguir responder aos problemas apresentados, sendo o produto comercializado a solução para as necessidades do cliente.

 

 

Photo by rawpixel on Unsplash

Deixe uma resposta