INOVSEA discute a inovação na Economia do Mar

Inovsea - Jornadas de Inovação #1 Inovar

A primeira Jornada de Inovação e Transferência de Conhecimento de Economia do Mar, #1 Inovar, realiza-se a 9 de outubro, na Figueira da Foz.

O Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, e Assunção Cristas, como keynote speaker, irão encerrar esse evento, depois das intervenções de duas dezenas de representantes de empresas e entidades da Economia do Mar.

Este evento faz parte do projeto INOVSEA, o qual tem como objetivo potenciar a inovação nas PME que integram a Economia do Mar das regiões costeiras do Alto Minho e Baixo Mondego, tendo como base a cooperação e o incremento de competências em fatores críticos de competitividade, como sejam a Economia Circular, a Transformação Digital, a Literacia Financeira e Internacionalização, que permitam potenciar a valorização destas atividades e a progressão nas cadeias e valor. O conhecimento e a inovação são as grandes apostas do INOVSEA para que se potencie a exploração dos recursos regionais e se estimule a capacitação das PME das respetivas regiões, consolidando a sua oferta à escala global e fomentando postos de trabalho e o desenvolvimento da economia do mar.

A Economia do Mar representa 53 mil entidades, em Portugal, sendo já, segundo os dados do INE, 5,4% do VAB da Economia Nacional, 5,1% do Produto Interno Bruto de Portugal e 4% do emprego nacional.

Estas Jornadas de Inovação são abertas à comunidade e vão decorrer em modo híbrido, para alcançar o maior número possível de interessados, com parte dos inscritos a assistirem aos trabalhos de forma remota através de uma plataforma própria. Apesar desta funcionalidade, aconselha-se, sempre que possível, a participação presencial devido ao efeito potenciador do networking. O programa atualizado encontra-se disponível AQUI.

O INOVSEA é um projeto promovido pela Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz e pela Associação Comercial de Viana do Castelo, representando um investimento de 419.274,64€, com um apoio financeiro de 356.383,44€ sendo cofinanciado pelo COMPETE 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional – FEDER.

Deixe uma resposta